20 fevereiro, 2009

Leitura e Pobreza



Sou leitora assídua do cronista Antonio Caetano. Antonio mantém seu blog há 10 anos, o Café Impresso. Hoje li este texto e achei interessante postá-lo aqui, pois - de fato - trata-se de uma verdade... Porém, observações podem e devem ser feitas.


Leitura e pobreza


Antonio Caetano


Uma das maiores tolices sobre o baixo índice de leitura dos brasileiros ouvi agora na TV, num documentário da TVE sobre a biblioteca de José Mindlin, foi dita por Antonio Candido. Segundo ele, o brasileiro lê pouco porque o país é economicamente injusto.
Depois até gostaria de pensar mais longamente sobre as causas da aversão à leitura dos brasileiros, mas a falta de dinheiro é a menor delas. Cito a mim como exemplo: há anos que só compro livros em sebo. Raramente gasto mais do que 20 reais em um livro, preço pago por uma edição em capa dura de Os Lusíadas, publicada como parte das comemorações do sesquicentenário da Independência. Mas [...]



Você poderá continuar a leitura no blog "Cafe Impresso" do cronista Antonio Caetano:



http://cafeimpresso.blogspot.com/2009/02/leitura-e-pobreza.html

4 comentários:

Lou disse...

Taninha,

Esse é um excelente tema para se discutir e certamente, sob uma diversidade de olhares. Penso que a falta de leitura é um problema sistêmico e como tal, não é afetado "isoladamente" pelo fator financeiro.

Um grande abraço,
Lou

Mirse disse...

Olá Taninha! Adorei esta postagem. Sou a prova real e fiel do que foi dito pelo Antonio Caetano. Desde cedo leio intensamente. Quando era interna a biblioteca era meu refúgio no recreio. Mais tarde, já casada e com filhos, era interrogada do porque de estar sempre acompanhada por um livro. Na época, não era direcionada aos melhores escritores, lia o que me caía nas mãos. Lusíadas li aos 16 anos, pois uma vizinha portuguesa tinha uma cópia do original. Nos sebos já sou conhecida. Nunca fui rica e meus pais que tinham oito filhos, não tinham condições de comprar livros para todos.
Eis a minha opção por bibliotecas e hoje em dia por sebos.

Parabéns pela postagem!

Beijos

Mirze

Taninha Nascimento. disse...

Oi, Lou!

Certamente que não.

A questão é gostar ou não da leitura. Ter , ou não, o habito.

Logicamente que tais fatores :habito e gosto podem advir da realidade na qual o sujeito está inserido.Entretanto, sei que muitas pessoas de classes privilegiadas "odeiam" ler.E, os fatores são muitos e muitos...

Obrigada pela presença,
Abraço,
Taninha

Taninha Nascimento. disse...

Olá, Mirze!

Gostei tb do assunto levantado pelo cronista. Como disse a Lou, o gosto e o habito fazem diferença, como tb a questão social, mas pra quem gosta, os sebos, são uma excelente opção e, o pessoal se esquece...

Bjs querida,
Obrigada pela presença.