31 maio, 2010

Violência sem limites!

Violência sem limites!

Israel continua demonstrando que a força e a irracionalidade é sua marca principal.

O mundo civilizado tem que condenar o ataque ao comboio de embarcações que levava suprimentos à faixa de Gaza, e responsabilizar dirigentes israelenses pelas mortes ocorridas em águas internacionais. Isso é inaceitável.

Com o cinismo dos hipócritas, embaixadores e porta-vozes de Israel tem a petulância de dizer que seus soldados foram atacados...sabe com o que? Estilingues, bolinhas de gude e barras de ferro, isso tudo, depois de invadir por ar e mar, as embarcações que levavam suprimentos para a faixa de Gaza. Os soldados responderam à altura: dispararam mataram quase duas dezenas e feriram outro tanto.

Em uma das embarcações estava a cineasta brasileira, que mora nos Estados Unidos, Iara Lee, que foi presa e está sendo deportada de Israel.

Até o momento a totalidade das manifestações das nações civilizadas, condenaram esse ataque grotesco. Esperamos que sejam punidos os responsáveis...!!!
Esperamos....

4 comentários:

Taninha Nascimento disse...

KA,

parece que a Paz se distancia cada vez mais daquela região... Parece não haver saída - infelizmente.

Jayme Ferreira Bueno disse...

Ká e Taninha
Realmente é assustador o que acontece naquela região, considerada a Terra Santa.
Em nome não sei de que direito, os israelitas massacram os povos árabes e procuram sempre sair como vítimas.
O pior que isso acontece desde tempos imemoriais. Sabe-se alguma coisa a partir dos textos bíblicos, mas parece ser uma situação de todos os tempos, desde que surgiram esses dois povos, que, em realidade, são povos irmãos, provindos de uma mesma origem, de uma mesma raiz antropológica.
Punidos sabemos que não serão. Possuem grandes e poderosos amigos.
Estes os poiam e os armam.
Um grande abraço a vocês e esperemos que o mundo melhore e que um dia se possa confiar na humanidade.
Jayme

KA disse...

Taninha,
professor Jaime,
Nossa esperança é que essa "civilização" consiga avanços no relacionamento entre os povos e que a intolerância e assassinato de inocentes acabe definitivamente.
Difícil, sim.
Impossível? Não!

Abraços a todos

Carlos Pires disse...

então e a violência do Hamas?